Ela, Carolina

Sabem aquelas colunas que costumam vir nas últimas páginas das revistas, aquelas onde se citam as chamadas "frases da semana" e sobre as quais um fulano qualquer, com a mania que tem uma certa piada, faz alguns comentários não necessariamente pertinentes (gente assim como eu, só que paga para isso) assim como que para encher chouriços?
Pronto, a "Notícias Sábado" não é excepção e também traz esse cantinho que serve essencialmente para entreter indivíduos não muito ocupados. Sendo assim, é muito provável que eu acabasse por ler uma coisa dessas. Estava justamente a ler essa secção na edição de 23 a 29 de Agosto quando, entre as muitas futilidades lá escritas, uma se destacou particularmente. Dizia, e passo a citar, o seguinte:

"Ex-namorado revela porque expulsou a escritora de casa - TÍTULO DO 24 HORAS SOBRE CAROLINA SALGADO".

O que é que está mal na pintura? Em primeiro lugar, o facto de alguém ter sequer prestado atenção ao que vinha escrito no 24 horas. À parte disso, continua a falhar qualquer coisa. Vejamos agora em slow-motion: "Ex-namorado revela porque expulsou a escritora de casa." Até aqui tudo bem. Estaremos a falar de Inês Pedrosa? Margarida Rebelo Pinto? Revelações sobre a vida privada da falecida Sophia de Mello Breyner? Não! Nada disso. Logo a seguir surge o nome de Carolina Salgado. Não combina, minha gente! Mas onde é que esta gente anda com a cabeça?

Vamos lá ver uma coisa: existe, de facto, uma espécie de livro, que tem como autor essa senhora. Pode até ser encontrado numa qualquer prateleira da Fnac. Mas isso não faz dela escritora. Quando muito, e já estou a ser simpático, faz dela uma pessoa que publicou um livro. Como sempre, ouço lá ao fundo aquela vozinha mesquinha a segerir "se calhar estás é com inveja!". Hmmmm... nada disso. Vejamos o caso com atenção. Já que viemos até à Fnac, vamos dar um salto até à secção dos livros técnicos. Tem lá muitos livros, não tem? Os senhores que os escreveram são escritores? Não. São engenheiros, médicos, cientistas, entre outros, que disponibilizaram ao comum dos mortais os resultados do seu trabalho. Provavelmente até encontro por lá livros de professores meus que não são, de certezinha, escritores. No caso do Eu, Carolina estamos igualmente a falar de uma ilustre cidadã que decidiu publicar o resultado do seu trabalho, neste caso como puta, em livro! Nada mais simples. Eu, Carolina é, na verdade, um livro técnico.

Este texto poderia ficar já por aqui, não fosse eu entretanto ter-me apercebido de que aquilo que eu julgava ser apenas mais um exemplo do extremo rigor (ou da falta dele) com que o 24 horas nos costuma brindar, é na verdade um fenómeno que começa a ficar fora de controlo. Refiro-me, obviamente e mais uma vez, ao título de "escritora" atribuído à senhora dona Carolina. Desta vez, fui encontrar na Wikipédia o artigo sobre Carolina Salgado na secção "escritores de Portugal". Tudo bem que a Wikipédia não será propriamente o cúmulo do rigor e veracidade científica mas é um sítio minimamente, digamos, sério. Ou seja, algures entre um Camilo Castelo Branco e um Eça de Queiróz, perdido entre Agustina Bessa Luís e Fernando Pessoa está lá o nome de Carolina Salgado.

Eu não tenho nada contra a senhora e até acho que faz muita falta à sociedade. É sempre giro termos notícias de circo nos tribunais, ajuda a vender jornais e arranja assunto para a Fátima e os amigos terem que falar nas manhãs da SIC. Parecendo que não, contribuí para o emprego de muito boa gente e do Cláudio Ramos e só por isso já merecia uma medalha no 10 de Junho. Mas não é por isso que se, eventualmente, algum amigo meu que tenha estado a passar uma temporada em Marte nestes últimos dois anos resolver aparecer por cá e me perguntar quem é esta senhora e o que faz eu lhe vou responder "olha, faz o mesmo que fazia o Almeida Garrett". Por este andar, qualquer dia, em vez de dizerem que falamos a "Língua de Camões", dizem que falamos a "Língua de Carolina". Ainda por cima ela andou sabe-se lá onde... Tenham juízo!

Comentários

Pedro Pedrosa disse…
É uma puta sim senhora... gostei do post :)!

A fala-se a lingua da carolina, para os lados dos cabaret's(cornet's)... uma vergonha sim senhora!Mas tao lindo e profundo de ser ver oh i oh ai, só a mim ninguem m leva

Mensagens populares