Leituras e porcos

O destino é uma coisa misteriosa. Excepto no caso de irmos num comboio da CP. Aí, sabemos sempre qual é o nosso destino. A menos que tenhamos entrado no comboio errado. Isto a propósito de quê? A propósito de absolutamente nada. Mas ontem aconteceu-me uma coisa curiosa: ora precisava eu urgentemente de uma leitura de casa de banho quando me veio parar às mãos não um, mas dois catálogos do E.Leclerc! Pareceu-me positivo. Então lá fui então tratar de disfrutar de tão enriquecedora leitura. Comecei pelo catálogo de informática. Não houve problemas: computadores, jogos, DVD's, etc. Tudo bem. Normal, normal. Depois, passei para a parte do supermercado propriamente dito, roupa, cereais, pastas dos dentes, etc. e aí é que a porca (literalmente) torceu o rabo. Chegado à secção de charcutaria, deparo-me com o seguinte cenário: tinha lá a imagem de uma ninhada de porquinhos a mamar nas tetas da mãe. Eu sei que o porco não é propriamente aquilo a que se costuma chamar um bicho fofo mas era inegável que havia ali um não sei quê de ternurento. Quem vê aquilo não pensa "o que ia bem agora era uma bifana". Não, quem vê aquilo pensa "ah coisa mai linda! parece os meus mais novos mas mais rosadinhos!" ou algo do género. Já deu para ver que foi uma má opção para o negócio, mas a coisa ainda fica pior: junto a esse momento suíno em família estão os anúncios e respectivas imagens de costeletas e febras de porco! Uma pessoa que vê aquilo pensa logo: "crueldade! Assassinos! Não se faz isto a uma coisa tão foufinha!". Mas a verdade é que eles fizeram. Mais, não só o fizeram como ainda o mostram a toda a gente, tal como a inquisição fazia com os seus condenados. Depois disto, claro que ninguém leva as costeletas. Mas as pessoas hão-de acabar por querer a bela da bifana ou a barriguinha e aí não podem ir ao E.Leclerc, porque sabem que os porcos de lá são fofos. Aí vão ter que ir ao Continente ou ao Jumbo, lá os porcos já são mesmo porcos. Até porque toda a gente sabe que os animais a que o Jumbo faz por parecer tão queridos como um cachorrinho de 15 dias são os elefantes. Os de lá até têm um trevo na tromba e tudo.

Comentários

Anónimo disse…
oh diogo é caso pa se colocar no GDA xD
admnistriador do gda disse…
nos no gda apenas tratamos dos animaiso fofinhos, isto k o lec faz e uma crueldade, kerem porco vao ao continente
(como e obvio o GDA nao trata de animais fofinhos e por isso vou utilisar o blog do bu para publicidade, quem nunca ouviu falar va ao google e pesquise por gda - grupo de defesa de aniamis, quem poder ajudar deve faze-lo)
Su disse…
Está genial...ahahahahahah...Parti-me a rir :)

Beijo***

Mensagens populares